A boa vida de uns na mesma pátria que nos viu nascer – Poeta Ukwanana
A boa vida de uns na mesma pátria que nos viu nascer – Poeta Ukwanana
Boavida neto

Onde andarão os BOA VIDA das cordas curtas e largas dos pastos verdes que, haviam assumido a direção do país corrupta que, afinal transformaram em propriedade privada ou como coisa sua o país de todos.

Secaram os pastos verdes que, davam vida boa ao Boa Vida, eram tantos a mamar na teta da mãe Angola até que um dia secou os pastos.

A Boa Vida de uns trouxe desgraça para muitos da mesma Pátria de nascença, hoje assumem-se como uma extrema direita em construção para quem combate às Boa Vidas e os pastos verdes, das cordas curtas e cumpridas de alguns.

Uma extrema direita populista que emerge no meio espaço daqueles que criaram as cordas curtas e cumpridas, e consideram bobináveis quem quer mudar a filosofia dos pastos e cordas que alimentou a Boa Vida, sem fazer nada tinha Boa Vida em detrimento da esmagadora maioria.

Extrema direita populista que, queira atribuir causal numa pessoa que, quer estender a Boa Vida para todos, diga-se a mais gente que pretende pelo menos sentir ou estar próximo de uma escola, hospital e assistência social dignificante e humanista.

Extrema direita do populismo nojento que, quando estiveram no salão da festa da corrupção e se distribuíam cordas umas largas ou cumpridas, mais todos estavam no mesmo pasto, nunca criticaram que, isso que estendes a fazer e’ prejudicial para a maioria dos autóctones.

Oh Boa Vida, ninguém mais acredita numa mudança de trezentos e sessenta graus, e acreditar que, o que queres e defender aqueles que, nem vida tem ou nunca tiveram e está esperança de uma Angola do amanhã para quem trabalha e não rouba.

O tempo da Boa Vida, de atirar areia para os que não tem Boa Vida, está preste acabar ou seremos iguais ou próximos e enfrentaremos a única vida de existência da Boa Vida, que viveremos eternamente na glória, essa será esperança de todos como única condição.

Oh Boa Vida, não temos a mesma esperança de vida Boa, porque muito de vos resistirão no tempo e no espaço, porquanto acumularam fortunas que vos capacita para está resistência de prevalecer na Boa Vida por muito tempo, mais o inferno ninguém conhece o sabor que vida Boa existirá.

Oh Boa Vida nos contentamos com a luz do luar que ilumina o nosso lazer, enquanto que outros são iluminado com as luzes da Boa Vida e da corrupção ódiondo, do combustível da corrupção e desviado do investimento público para satisfazer o egoísmo satânico da beleza terrena.

Remanejar a Boa Vida, ninguém vai manipular uma Boa Vida que, jamais estará sob seu controlo, porque a Boa Vida é o exagero da vida e é mundana para sempre, uma Boa Vida não trabalhada e cuidada é igual ao inferno vespertino.

Cair da Boa Vida para o abismo é igual com aquele que nunca a teve a Boa vida, também faz mal a Boa Vida demasiadamente Boa Vida e não súplica, ela vem sempre acompanhada da desgraça.

Não apelo a nada que Boa Vida se transforme, o se transformar seria a muito, hoje a Boa Vida de uns tornou-se desgraça de muitos, nesta desgraça vem o apelo político para os apolíticos que, nunca foram ouvidos quando a Boa Vida comandava tudo e se tornaram donos disso tudo que proporcionou a Boa Vida.

A extrema direita não terá espaço e nem lugar, na realização social da coisa pública que proporcionará pelo menos Boa Vida para uma maioria.

*Defensor dos Direitos Humanos

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido