Administração do Lubango reduz prémios do carnaval municipal – Grupos queixam-se da carência de quase tudo
Administração do Lubango reduz prémios do carnaval municipal - Grupos queixam-se da carência de quase tudo
adm lubango

A directora do gabinete municipal do turismo e cultura do Lubango, Cláudia Rito, revelou hoje, quarta-feira, 31 de Janeiro, que os prémios – em valores monetários – aos grupos vencedores do desfile municipal do Carnaval que terá lugar no próximo dia 10 de Fevereiro, na capital da Huíla, reduziu consideravelmente, dada exiguidade de verbas.

Cláudia Rito afirmou que o valor do prémio principal reduziu de 600 mil para 450 mil kwanzas para o primeiro classificado, de 500 mil para 250 mil e 150 mil para o segundo e terceiro classificados, respectivamente.

O anunciou da redução os valores de prémios caiu como “balde de água fria” para os 20 grupos inscritos para o desfile municipal, que tem como o lema: “A diversidade cultural como fonte da atracção turística”, uma vez que se queixam da falta de material para compor a indumentária, tanto na classe de infantis, como na de adultos.

Os responsáveis e coreógrafos dos conjuntos afirmaram que os trajes anteriores já não servem, pois datam de 2020, altura em que foi feito o último desfile, antes da interrupção por conta da Covid-19 e depois em 2023 por falta de dinheiro.

Para eles, é necessário repor a indumentária, mas o dinheiro disponibilizado pela Administração Municipal do Lubango (apenas 100 mil kwanzas) não chega para cobrir as despesas, dado aumento nos preços dos adereços.

A directora artística do grupo carnavalesco de adultos, Tuhendei Tukatekei, Isabel Nanga, afirmou que as danças e canções nos distintos estilos já foram preparados, mas a falta de indumentária poderá comprometer a presença no desfile.

A responsável do grupo de infantis, Piós de Samora Machel, Francisca Rita Dongala, apontou, igualmente, dificuldades na aquisição de indumentárias, numa altura em que as condições artísticas estão já criadas, para além de terem mobilizado mais de 200 foliões que ensaiam todos os dias.

Ao reagir à preocupação, a directora do gabinete municipal do turismo e cultura do Lubango reconheceu as dificuldades que os grupos passam, mas afirmou que os 20 grupos receberam uma dotação de cem mil kwanzas e tecidos, para aliviar a carência.

Fez saber que a organização está a trabalhar para melhorar a qualidade do desfile no acto municipal, que vai apurar sete grupos, sendo cinco em infantis e dois na classe de adultos para o Entrudo provincial.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido