Albina Assis e Sebastião Isata encabeçam a lista dos maiores devedores do BCI
Albina Assis e Sebastião Isata encabeçam a lista dos maiores devedores do BCI
BCI

O Banco de Comércio e Indústria (BCI) está enfrentando um grande desafio com o crédito malparado, e documentos confidenciais obtidos pelo O Telegrama revelam os maiores devedores da instituição.

De acordo com esses documentos, cerca de 80% do crédito malparado do BCI está concentrado em apenas 20 entidades, incluindo algumas personalidades proeminentes no cenário político do país.

Entre os principais devedores destacam-se Albina Assis Africano, atual consultora do Presidente da República, e Sebastião Isata, antigo vice-ministro das Relações Exteriores e embaixador de carreira. A dívida reclamada pelo BCI a esses 20 clientes chega a aproximadamente 14 mil milhões de kwanzas, o equivalente a 16,3 milhões de USD.

Essa quantia representa mais de 79% dos 17 mil milhões de Kz (20 milhões de USD) em empréstimos em incumprimento registrados pela instituição. Os relatórios financeiros de 2022 revelaram que a carteira de crédito total do BCI está avaliada em 50 mil milhões de Kz (61 milhões de USD), o que significa que os débitos dos 20 principais devedores representam cerca de 27% dos empréstimos concedidos pelo banco.

É importante ressaltar que grande parte do crédito vencido foi concedida cerca de duas décadas atrás, durante o período em que a gestão do BCI estava a cargo dos banqueiros Generoso Gaspar de Almeida e Filomeno da Costa Ceita, quando o banco ainda era estatal.

Essa revelação lança luz sobre a gestão passada e levanta questionamentos sobre os procedimentos de concessão de crédito realizados na época.

O BCI está enfrentando agora o desafio de lidar com essas dívidas vencidas e buscar soluções para recuperar os valores devidos. A situação coloca em evidência a necessidade de uma análise mais rigorosa e eficiente dos riscos envolvidos na concessão de crédito, bem como de medidas para evitar a concentração excessiva de dívidas em determinados clientes.

O caso dos maiores devedores do BCI deve ser acompanhado de perto, uma vez que tem repercussões significativas no sistema financeiro angolano e na confiança dos investidores. A transparência e a responsabilização são fundamentais para que sejam tomadas medidas adequadas e para que o setor bancário possa se fortalecer e contribuir para o desenvolvimento econômico do país.

in O Telegrama

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido