Angola: Tuberculose invade estabelecimentos prisionais – 490 casos registados só este ano
Angola: Tuberculose invade estabelecimentos prisionais - 490 casos registados só este ano
Presos-900x576

O director nacional de saúde do Serviço Penitenciário, Fernando Baião, revelou esta quinta-feira, em Luanda, que cerca de 490 casos de tuberculose foram registados, de Janeiro a Setembro do ano em curso, nos estabelecimentos prisionais do país. Angola tem 40 estabelecimentos penitenciários em funcionamento.

Em declarações à imprensa, a margem do encontro de consenso e validação do “Plano Estratégico Nacional de Tuberculose 2023-2027”, o responsável realçou que a situação carcerária induz situações adversas a saúde, tornando as cadeias em lugares de grande propagação e multiplicação de doenças infecciosas.

Sem precisar os dados de 2022, Fernando Baião considerou os casos de tuberculose dentro das cadeias como um problema de saúde pública.

Para si, uma unidade carcerária é um lugar onde as doenças contagiosas se multiplicam com maior prevalência, causando elevados números de casos.

Informou que, a princípio, as cadeias têm um sistema de ventilação para 20 pessoas, mas que, por falta de espaço, as mesmas tendem a albergar um maior número de pessoas.

Por sua vez, a directora Nacional de Saúde Pública, Helga Freitas, informou que a província de Luanda lidera os casos de tuberculose em prisões, com um registo de 645 notificados em 2022.

Falando sobre a “situação da tuberculose em Angola”, no II workshop de doenças infecciosas, realizado pelo Centro Especializado de Tratamento de Endemias e Pandemias (CETEP), a directora referiu que as províncias do Huambo, Zaire e de Cabinda possuem menos casos, sem no entanto detalhar os números.

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afecta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos. É causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido