Candidatos ao concurso público da PGR denunciam irregularidades no processo
Candidatos ao concurso público da PGR denunciam irregularidades no processo
PGR sede

Os candidatos aptos no concurso realizado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), em 2022, estes que foram excluídos da lista de admissão para o devido recrutamento em distintas categorias, denunciam alegadas irregularidades e vícios no processo, interpretado como supostos “actos de corrupção e nepotismo”.

De acordo com a denúncia chegada à redacção do Imparcial Press, revela que das 450 vagas disponíveis, nas categoria de Técnicos de Justiça, atribuídas à PGR, pelo Executivo angolano, em Janeiro de 2022, não foram preenchidas com os candidatos que concorreram ao concurso e teriam sido admitidos, de acordo com a lista definitiva publicada no site da PGR.

“Muitos de nós tivemos boas notas e os nossos nomes saíram nas listas que a PGR publicou no seu site oficial. Ficamos sem qualquer explicação ao vermos pessoas que nem fazem para das listas de candidaturas, não concorreram, alguns com notas muito baixas, mas foram repescados para exames de admissão”, revela a denúncia.

Ainda de acordo com a carta denúncia, explica que os descontentes dirigiram ofícios de reclamação aos seus direitos ao actual Procurador-Geral da República, Hélder Pitta Gróz, à Directora Nacional dos Recursos Humanos, Mafuta Fernandes, mas até à presente data não têm respostas das entidades máximas da própria instituição em causa.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido