CNE queixa-se da falta de dinheiro
CNE queixa-se da falta de dinheiro
CNE

A falta de verbas está a condicionar a construção das instalações da Comissão Provincial Eleitoral de Benguela e a conclusão das obras da sede da Huíla, disse hoje, segunda-feira, 29, em Malanje, o porta-voz da CNE, Lucas Quilundo.

A par dessas, segundo o responsável, encontram-se na mesma situação, as Comissões Municipais Eleitorais de Luanda, actualmente a província do país com maiores dificuldades de instalações próprias.

Falando à margem da visita do presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Manuel Pereira da Silva à Malanje, o porta-voz precisou que para além da falta de dinheiro, o órgão enfrenta ainda outros problemas, mas esforços têm sido envidado no sentido de se ultrapassar as dificuldades.

Nesta senda, explicou que a pesar disso, a Comissão Nacional Eleitoral procedeu nos últimos dias a entrega de 182 viaturas e material informático para o apoio ao censo populacional que acontece este ano em Angola.

Relativamente a visita do presidente da CNE a Malanje, Lucas Quilundo disse que a mesma enquadra-se no âmbito do intercâmbio entre as estruturas centrais e locais, após a realização do pleito de 2022.

À sua chegada, o presidente da CNE reuniu-se com os comissários e funcionários da Comissão Provincial Eleitoral, tendo abordado questões internas tendentes ao aprimoramento do seu funcionamento, seguida da audiência com o governador de Malanje, Marcos Nhunga.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido