Cunene: Mais de três toneladas de tomate deterioram-se no Monte Negro
Cunene: Mais de três toneladas de tomate deterioram-se no Monte Negro
tomates

Três toneladas e meia de tomate estão a deteriorar-se, na localidade de Monte Negro, município do Curoca, província do Cunene, devido à falta de meios para o seu escoamento, associado ao estado degradado da via de comunicação.

A estrada de 50 quilómetros que liga a circunscrição à sede do município (Oncócua), é bastante acidentada, constituída por pedras de grande dimensão e cursos de água, que impossibilita a movimentação de viaturas e facilitar o escoamento de produtos.

O facto foi constatado esta sexta-feira, pelo administrador municipal do Curoca, Domingos Taby, durante uma visita aos pequenos agricultores que se encontram instalados na margem direita do rio Cunene.

Domingo Taby salientou que, apesar da problemática de seca cíclica, alguns camponeses tem se deslocado a esta área abundante em recursos hídricos para produzirem e garantir o sustento das famílias, assim como tirar algum excedente, mas infelizmente boa parte destes produtos apodrecem.

Na ocasião, o responsável lamentou o estrago massivo de um dos produtos mais consumido pelas famílias angolanas “tomate”, por ser perecível, tudo por causa do mau estado da via de acesso, que tem desencorajado os automobilistas a circular por estas paragens.

Argumentou que para além da falta de transportes, a chuva que se faz sentir na região constitui outro factor que impossibilita os camponeses a proceder à venda dos seus produtos noutras localidades circunvizinhas da região.

O município do Curoca, 333 quilómetros da cidade de Ondjiva, conta com 48 mil e 40 habitantes, divididos em duas comunas, nomeadamente Oncócua e Chitado.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido