Ex-trabalhador da empresa “Niobonga” enforca-se após perder o emprego
Ex-trabalhador da empresa "Niobonga" enforca-se após perder o emprego
Niobonga

Um ex-trabalhador, de 31 anos, da empresa mineira “Niobonga” decidiu tirar a própria vida por enforcamento após ser expulso pela direcção da empresa, supostamente, por tentativa de furto, na localidade de Bonga, no município de Quilengues, província da Huíla, soube o Imparcial Press.

Após o resgate do corpo, a porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros da Huíla, sub-inspectora Teresa Abel, informou que o cadáver foi encontrado às 10 horas, pendurado numa árvore de três metros, próximo ao estaleiro da empresa “Niobonga”, situado a 30 quilómetros da sede municipal.

O coordenador da área, Teresa Abel, revelou que o malogrado trabalhou por algum tempo na “Niobonga” e foi expulso há duas semanas por tentativa de furto. Problemas conjugais também contribuíram para a decisão do jovem de se enforcar.

Os casos de suicídio por enforcamento não são incomuns em Quilengues, especialmente entre a população jovem. De acordo com dados da Polícia Nacional, foram registados nove casos em 2023, com causas predominantemente passionais.

Sobre o nióbio

A empresa mineira “Niobonga” está envolvida na exploração de nióbio desde 2021, em uma área total de 443,53 quilômetros quadrados, estimada em cerca de 19 milhões de toneladas.

O nióbio, um metal brilhante extraído principalmente do mineral columbita, é considerado de baixa dureza. É amplamente utilizado em ligas de aço para a produção de tubos condutores de fluidos. Em condições normais, apresenta-se no estado sólido.

Descoberto em 1801 pelo inglês Charles Hatchett, o nióbio possui propriedades físicas e químicas semelhantes às do tântalo, tornando-os difíceis de distinguir.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido