Faleceu o jornalista António Piçarra
Faleceu o jornalista António Piçarra
Anto Picarra

A temida senhora morte voltou a enlutar a classe jornalística angolana. Desta vez a vítima foi o antigo editor chefe do extinto jornal Agora, jornalista António José Piçarra, que faleceu ontem, segunda-feira, 13, em Luanda, aos 67 anos, vítima de doença.

O malogrado – com vasta experiência, curiosamente foi colega do autor destas linhas no saudoso jornal Agora no início do presente século – começou a sua carreira profissional na Agência Angola Press (ANGOP), na década de 80, tendo desempenhado várias funções, entre as quais Editor do Desk Político, Editor Chefe Nacional e Delegado Regional nas províncias da Huíla, Namibe e Cunene.

Anos mais tarde, fruto de um desentendimento com o falecido jornalista Aguiar dos Santos, director do jornal Agora, António Piçarra retirou-se do jornalismo activo e abraçou a aliciante proposta de trabalhar na área editorial da empresa Executive Center.

No extinto jornal Agora, Piçarra partilhou a redacção com os jornalistas António Freitas (em memória), Mário Paiva, Sebastião Panzo, Jorge Eurico, Norberto Costa, Evaristo Júlio Gomes, Lutock Matokisa (em memória), Raimundo Ngunza, Dani Costa, Manuel Nunes, Lucas Pedro Fenguele, entre outros.

O jornalista Ilídio Manuel lembra, numa publicação na sua página do facebook, de António Piçarra como “um jornalista de mão cheia que deixou as suas impressões digitais na imprensa”.

“Sabia-o doente há uns anos, e nos poucos encontros que tivemos dava para perceber que o António Piçarra andava com a saúde visivelmente debilitada, mas ele não se deixava abater”, frisou.

O antigo director adjunto no “falecido” Semanário Angolense, enfatiza que “o AP [como era tratado António Piçarra pelos mais próximos], antes de abraçar e destacar-se no jornalismo, tinha sido professor do ensino secundário no Lobito, pelo que dominava perfeitamente o português, o principal instrumento de trabalho dos jornalistas, e tinha uma base sólida de cultura geral”.

“Foi um dos mais influentes redactores do extinto Agora, o jornal de Aguiar dos Santos, tendo sido responsável pela formação de vários jornalistas mais jovens que passaram pela redacção daquele jornal”, salientou, rematando que “à família Piçarra, em particular ao Sérgio Piçarra, os meus sentidos pêsames!”.

Por outra, a União dos Jornalistas Angolanos (UJA) considerou António Piçarra um notável profissional que alinhava com lisura as suas abordagens jornalísticas, baseadas nos valores éticos e deontológicos, o que faz dele, “profissional comprometido com a classe”.

Nesta hora de luto e dor, o Secretariado Executivo da UJA, lamenta o infortúnio que deixa a classe mais empobrecida.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido