Falta de transporte pode tirar Huambo do campeonato de Jiu-jitsu – Governo não tuge
Falta de transporte pode tirar Huambo do campeonato de Jiu-jitsu - Governo não tuge
Ju jitsu

A falta de transporte com que se debate associação provincial de Jiu-jitsu pode comprometer a presença dos 21 atletas do Huambo apurados para o Campeonato Nacional sénior unificado da modalidade.

O facto foi revelado hoje, terça-feira, pelo presidente da agremiação desportiva, Jaime Abel Carlos, que se mostrou preocupado com a situação, a pouco menos de três dias para o início do nacional, a decorrer de 4 a 5 de Novembro próximo, em Luanda (capital do país).

Referiu que a falta de transporte constitui a principal dificuldade para a participação do Huambo na competição.

Informou que o facto resulta da não resposta, até ao momento, da solicitação feita ao gabinete local da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos sobre a necessidade da disponibilização do autocarro que tem transportado as delegações do Huambo paras as competições nacionais.

Como alternativa, adiantou que a associação pensa em restringir a selecção do Huambo para nove atletas, dos 21 previstos, cujas passagens serão suportadas com recursos próprios, caso não apareça um meio de transporte capaz de levá-los todos.

Dos nove, informou que seis serão masculinos, das categorias de menos 56, 62, 77 e 85 quilogramas, ao passo os demais três femininas, que irão competir nas categorias de menos 45, 56, 62 e 69.

A chefe do departamento da juventude e Desportos do, Adalzira Capingala, confirmou a recepção da solicitação da associação provincial de Ju-jitsu, sobre a necessidade da disponibilização de transporte para a deslocação dos atletas para o nacional.

Entretanto, disse que a habitual viatura, que tem sido utilizada para esses fins, encontra-se avariada e em reparação.

Apesar da situação, o presidente da associação de Ju-jitsu aponta a conquista da competição como meta a alcançar, de modo a melhorar o terceiro lugar da edição passada.

Jaime Abel Carlos assegurou que a província continua a se preparar para a concretização deste objectivo, não obstante reconhecer o potencial dos adversários.

Entretanto, confirmou a ausência da campeã africana de 2021, na categoria de menos 69, Felicidade Paulo Cassinda “Fúria”, por razões desconhecidas, embora se sabe que estava a recuperar de uma lesão que contraiu na Taça de Angola, realizada em Abril último.

in Angop

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido