Filho do PCA da Sonangol candidata-se à presidência do Sporting
Filho do PCA da Sonangol candidata-se à presidência do Sporting
Gianni Martins

Depois de criar a Fundação Gianni G. Martins, o filho do presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Sebastião Pai Querido Martins, agora almeja assumir à presidência do clube Sporting de Luanda, para o ciclo olímpico 2024-2028.

Gianni Policarpo Gaspar Martins apresentou ontem, sábado, 16, no restaurante Jango Veleiro, na Ilha de Luanda, aos sócios, simpatizantes e amigos, as linhas de força do seu manifesto eleitoral, com objectivo de alcançar à presidência do clube Sporting de Luanda, que se encontra quase estático.

O antigo vice-presidente para o património daquela agremiação decidiu avançar com a candidatura, por forma a retirar o clube do marasmo em que se encontra e dar uma lufada de ar fresco.

Segundo as informações, o candidato Gianni Martins apresentou o seu programa eleitoral no seio dos sócios, trabalhadores e amigos, que visa revitalizar as infra-estruturas e dinamizar o clube.

O filho do presidente do Conselho de Administração da Sonangol, petrolífera estatal, terá pela frente a forte concorrência do actual presidente de direcção, Jorge Oliveira, que está há mais de três décadas à frente da direcção do clube.

Actualmente, o Sporting de Luanda movimenta apenas o andebol nos escalões de formação. O basquetebol, futsal, futebol e o hóquei em patins deixaram de ser movimentadas.

De realçar que, a Fundação Gianni G. Martins é uma organização não-governamental privada sem fins lucrativos, constituída a 24 de Janeiro de 2020, cujo objectivo é a implementação e o apoio de projectos sociais que visam o aumento das capacidades intelectuais de crianças, adolescentes e jovens adultos.

Outrossim, o seu nome está ligada em algumas empresas, nomeadamente, “Global Inn Investments, SA”, seguradora “Sanlam Angola”, antiga “Saham Angola”, entre outras.

Em Outubro de 2021, o Imparcial Press noticiou que Gianni Martins havia burlado uma antiga accionista da então seguradora “Saham Angola Seguros, S.A”, hoje de nome Sanlam, de nome Rosalina de Jesus, que pretendia rescindir o “Contrato de Compra e Venda de Acções” celebrado com a empresa “Global Inn Investments, SA”, por não honrar – à pé de letra – o contrato celebrado em Lisboa, Portugal, por “capricho” deste último.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido