Gabão: Militares anunciam golpe Estado após a reeleição de Ali Bongo
Gabão: Militares anunciam golpe Estado após a reeleição de Ali Bongo
Ali bongo

Um grupo de militares do Gabão anunciou esta quarta-feira, 30, na televisão o cancelamento das eleições presidenciais que reelegeram, no sábado, Ali Bongo Ondimba e a dissolução de todas as instituições democráticas.

O anúncio foi feito num comunicado de imprensa lido no Gabon 24, um canal de televisão detido pela Presidência do país, por cerca de uma dúzia de soldados gaboneses.

Depois de constatar “uma governação irresponsável e imprevisível que resulta numa deterioração contínua da coesão social que corre o risco de levar o país ao caos (…) decidiu-se defender a paz, pondo fim ao regime em vigor”, declarou um dos soldados.

O mesmo militar, alegando falar em nome de um “Comité de Transição e Restauração Institucional”, disse que todas as fronteiras do Gabão estavam “encerradas até nova ordem”.

Em reacção, o Presidente do Gabão, Ali Bongo Ondimba, apelou aos gaboneses para “fazerem barulho” contra a tentativa de golpe de Estado, num vídeo que diz ter sido gravado na sua residência.

Ali Bongo aparece num vídeo sentado numa cadeira com uma estante de livros por detrás de si, na primeira aparição em público desde que um grupo de uma dúzia de soldados anunciou a tomada do poder no país, disse ainda que se encontra na sua residência e que a sua mulher e filho estão em locais diferentes.

O canal de televisão estatal, Gabon 24, divulgou entretanto imagens de Brice Oligui Nguema, comandante da Guarda Republicana – que garantia até agora a segurança do próprio chefe de Estado – a ser transportado em ombros por um grupo de soldados que gritavam “presidente, presidente”.

O Gabão enfrenta desde a madrugada de hoje um golpe de Estado levado a cabo por militares, iniciado pouco depois de terem sido anunciados os resultados das eleições realizadas no passado sábado, dia 26, segundo os quais o Presidente Ali Bongo Ondimba permaneceria no poder, dando continuidade a 55 anos de domínio do poder pela sua família.

De acordo com jornalistas da agência de notícias France-Presse, durante a transmissão televisiva ouviram-se tiros de metralhadoras automáticas em Libreville.

Horas antes, a meio da noite, às 03:30 (mesma hora em Lisboa), o Centro Eleitoral do Gabão (CGE, na sigla em francês) tinha divulgado na televisão estatal, sem qualquer anúncio prévio, os resultados oficiais das eleições presidenciais.

A comissão eleitoral anunciou que o Presidente Ali Bongo Ondimba, no poder há 14 anos, tinha conquistado um terceiro mandato nas eleições de sábado com 64,27% dos votos expressos, derrotando o principal rival, Albert Ondo Ossa, que obteve 30,77% dos votos.

O anúncio foi feito numa altura em que o Gabão estava sob recolher obrigatório e com o acesso à Internet suspenso em todo o país, medidas impostas pelo Governo no sábado, dia das eleições.

in Lusa

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido