Hugo Marques bate recorde na Liga dos Clubes Campeões Africanos
Hugo Marques bate recorde na Liga dos Clubes Campeões Africanos
guarda hugo

O guarda-redes Hugo Marques manteve inviolável a baliza do Petro de Luanda nos seis jogos do grupo C da Liga dos Clubes Campeões Africanos em futebol (Champions), estabelecendo um recorde pessoal na sua vida profissional.

Após ter enfrentado um período de crise na época de 2022-23, por conta de contestações de adeptos, alegadamente por actuações menos conseguidas nesta mesma prova, o atleta tem sido dos responsáveis pela boa campanha na Liga de Clubes Campeões de África, onde o Petro apurou-se para os quartos-de-final.

Hugo Marques, 38 anos de idade e 1,93m, chegou a ser agredido por um espectador no dia 11 de Março de 2023, na derrota do Petro de Luanda (0-2) ante o Wydad de Casablanca de Marrocos, em jogo da 4ª jornada do grupo A da “Champions”.

Na sequência, o jogador pediu dispensa da Selecção Nacional que participou no CAN2023 na Côte d’Ivoire e dedicou-se inteiramente ao clube que o contratou em 2022, oriundo do Cape Town City, da África do Sul, onde foi o melhor guarda-redes do Primeira Liga local, na época de 2021-22.

O jogador, que já evoluiu duplamente no Kabuscorp do Palanca (época`2010-2011 e 2014-2015), seguindo para Portugal, onde alinhou pelo Covilhã (2016-2017) e pelo Farense (2017-2018), se tornou no “talismâ” da colectividade do catetão na presente temporada (2023-2024).

Particularmente na prova continental, sem consentir golos na fase de grupos, o atleta tem contribuído grandemente para a campanha na prova continental de clubes.

Líder do grupo C, com 12 pontos, o Petro de Luanda marcou cinco golos contra nenhum sofrido em seis jogos disputados, numa série em que relegou para o segundo plano duas das melhores equipas tunisinas e de África: o Esperance de Tunis, tetra campeão em 1994, 2011, 2018 e 2019, e o Etolie Sahel, campeão, em 2007.

Em termos comparativos em relação a edição da Liga de 2023, em que o Petro foi eliminado na fase de grupos, Hugo Marques apresenta uma melhoria significativa.

Naquele altura, deixou-se bater por seis vezes nos jogos frente ao As vita Club da RDC (1-2), Wydad de Marrocos (0-1), JS Kabylie da Argélia (0-1) e Wydad de Marrocos (0-2), tornando-se no 12º guarda redes mais batidos da fase de grupos.

A “saga” de Hugo Marques continuará, no entanto, quando o Petro de Luanda defrontar, nos quartos-de-final, um dos segundos classificados dos grupos A, B e D, respectivamente, TP Mazembe da RDC, Simba ou o Young Boys, ambos da Tanzânia.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido