Huíla: Empresário António Moura detido por burla
Huíla: Empresário António Moura detido por burla
antonio moura

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) na Huíla deteve, recentemente, na cidade do Lubango, um dos responsáveis do grupo empresarial angolano HHB Lomboleni, António Moura, de 53 anos, implicado no crime de burla qualificada.

Segundo as informações em posse do Imparcial Press, o suposto empresário foi detido na segunda semana do mês em curso, no bairro Lucrécia, município do Lubango.

De acordo com as informações, o porta-voz do SIC/Huíla, inspector Segunda Quitumba, o suposto empresário terá burlado no município do Quipungo dois vendedores de cereais, tendo solicitado 181 sacos de milho e massango, avaliados em mais de seis milhões de kwanzas, com a promessa de pagar no dia seguinte, facto que não foi concretizado.

Declarou que fruto de investigações foi possível ainda apurar que Moura, não obstante a burla de que vem indiciado, terá aliciado mais de 200 cidadãos nos municípios da Chibia e da Matala, com a promessa de emprego, solicitando de valores que variam de 15 a 50 mil kwanzas, a cada um para que se efectivasse.

Salientou que o suspeito já foi detido duas vezes, pelas mesmas práticas, mas nunca chegou a julgamento, todas em 2023, pelo que desta vez lhe foi aplicada a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva.

Em Outubro do ano transacto, António Moura anunciou publicamente que o grupo empresarial “HHB Lomboleni” tem disponível um financiamento de 355 milhões de euros, destinado a um projecto agro-pecuário e industrial para os próximos 10 anos em todo país.

A empresa vocacionada a prestação de serviço e formação profissional, tem a sua sede no município da Chibia e uma filial na comuna da Arimba, no Lubango, ambos na província da Huíla, existe há mais de dois anos e vai implementar as suas acções em alguns municípios do país, onde prevê empregar mais de 300 jovens em cada um deles.

É composta por 30 accionistas, dos quais 26 são angolanos e os restantes de nacionalidade brasileira, israelita e francesa. Para além da França, Israel e Brasil, a empresa possui convénio internacional com o Japão e a África do Sul, no segmento da formação.

A iniciativa, concebida ao longo de 20 anos, surge da necessidade de ajudar o Executivo a desenvolver e diversificar a economia nacional. Os novos projectos começam a ser lançados já a 11 de Novembro próximo, Dia da Independência Nacional.

Nesta primeira fase, a iniciativa abrange os municípios da Quibala (Cuanza Sul) Dande (Bengo), Icolo e Bengo (Luanda), Quipungo e Chibia (Huíla), com a produção de cereais e alho, actividades de apicultura, suinicultura e piscicultura, assim como uma indústria de engarrafamento de água mineral.

Só agora, nas províncias desta 1ª fase o grupo tem já disponíveis 22 mil hectares para trabalhar, onde vai ser possível criar pelo menos quatro mil e 800 funcionários ao nível do país.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido