Huíla: Hospitais sem vacinas contra pólio, BCG e febre amarela há mais de um mês
Huíla: Hospitais sem vacinas contra pólio, BCG e febre amarela há mais de um mês
hospital humpata

As unidades sanitárias do município da Humpata, província da Huíla, estão com uma ruptura de vacinas contra pólio, BCG e febre-amarela há mais de um mês, todas essenciais para imunizar crianças dos zero aos nove meses de vida.

A situação tem criado constrangimentos aos utentes que são obrigados a recorrerem a hospitais fora do município para imunizar as crianças, segundo o director municipal da Saúde na Humpata, Joaquim Francisco.

Em declarações à Angop hoje, quarta-feira, nesta cidade, o director afirmou ter estado a solicitar à província no sentido de nos alocar a vacina em falta, mas a situação é conjuntural.

A ruptura, conforme o responsável, que cita autoridades provinciais, não é só no município, mas na província e espera que essa situação seja resolvida, mas cria constrangimentos, porque é obrigatório que a criança apanhe, mas os pais são forçados a regressar à casa sem o imunizante.

Joaquim Francisco explicou que a BCG as crianças podem apanhar até aos 11 meses de visa, mas a febre-amarela tem de ser até aos nove e pólio até aos quatro anos.

Acrescentou estarem igualmente com a ruptura da vacina anti-rábica há mais de dois meses.

O município, situado a 22 quilómetros do Lubango, tem uma população estimada em 120 mil 772 habitantes, dispõe de uma rede sanitária de 20 unidades, destas um hospital municipal, quatro centros e 14 postos médicos.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido