Isabel dos Santos arrisca-se a uma pena de 12 anos de prisão
Isabel dos Santos arrisca-se a uma pena de 12 anos de prisão
Isabll

A gestão de Isabel dos Santos à frente da petrolífera nacional Sonangol, entre 2016 e 2017, foi alvo de uma investigação do Ministério Público, que a acusa de ter praticado 11 crimes e de ter lesado o Estado angolano em mais de 208 milhões de dólares, sendo que o processo-crime contra si deverá entrar em tribunal nos próximos dias depois de concluída e elaborada a acusação, podendo arriscar-se a uma pena de até 12 anos e 5 meses de prisão efectiva

Isabel dos Santos está a ser indiciada pelo Ministério Público pelos crimes de peculato, burla qualificada, abuso de poder, abuso de confiança, falsificação de documento, associação criminosa, participação económica em negócio, tráfico de influências, branqueamento de capitais, fraude fiscal e fraude fiscal qualificada.

Num exercício teórico realizado pelo advogado Sebastião Assureira, este considera que o crime mais gravoso a que vem acusada, como tendo sido supostamente praticado pela cidadã em causa, é o de peculato, cuja moldura penal varia de 5 a 14 anos de prisão.

De acordo com o causídico, a moldura penal abstracta de cada um destes crimes varia de 2 a 8 anos, de 2 a 6 anos, de 5 a 8 anos, de 5 a 10 anos, de 5 a 12 anos e 5 a 14 anos, lembrando que o crime de peculato previsto no artigo 362 alínea C, do Código Penal ,é o mais gravoso, cuja moldura penal é de 5 a 14 anos.

Assim, o cúmulo jurídico que hipoteticamente pode vir a ser aplicado à engenheira Isabel dos Santos, avaliando-se os mais e menos gravosos, segundo ainda o advogado Sebastião Assureira, e que eventualmente venha a ser aplicado é de 12 anos e 5 meses de prisão efectiva. No entanto, recorda que existem no caso elementos atenuantes e agravantes.

in O País

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido