Mais de 70 profissionais da saúde recebem guias de colocação
Mais de 70 profissionais da saúde recebem guias de colocação
enfermeiro 2

Mais de 70 profissionais começam a ser colocados, nos próximos dias, em unidades hospitalares de Luanda, depois de receberem, nesta quarta-feira, 6, as guias de colocação, fruto do último concurso público do Ministério da Saúde, que permitiu a admissão de 846 cidadãos.

A cerimónia de entrega das guias de colocação e encaminhamento foi organizada pelo Governo Provincial de Luanda. Entretanto, entre os 846 profissionais admitidos constam 129 médicos internos gerais, 47 assistentes especialistas, 102 enfermeiros de 3ª classe, técnicos médios de enfermagem de 3ª classe (260), técnicos de diagnóstico e terapêutica superior de 2ª classe (74) e 97 técnicos médios de 2ª classe.

Para o apoio hospitalar foram admitidos 12 condutores de ambulância, 28 vigilantes de 3ª classe, secretários clínicos (39), maqueiros (18), enquanto para o regime geral de técnicos superiores de 2ª classe foram preenchidas 19 vagas com assistentes sociais de 2ª classe.

Os profissionais admitidos foram distribuídos durante uma cerimónia organizada pelo Governo Provincial de Luanda (GPL) e depois de receberem as guias de colocação vão ser encaminhados para o Hospital Geral de Luanda, dos Cajueiros, Kilamba Kiaxi, Neves Bendinha, Maternidade Augusto Ngangula e no Gabinete Provincial da Saúde.

Os outros técnicos vão ser posicionados nos municípios mais carenciados, como o da Quissama, Icolo e Bengo e Kilamba Kiaxi, assim como em outras unidades sanitárias construídas no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

De acordo com o director provincial do Gabinete de Saúde Pública, Manuel Varela, os profissionais admitidos têm 72 horas para se apresentarem nas unidades sanitárias.

“Vamos encaminhar grande parte dos recém-admitidos para os municípios que têm hospitais municipais. Sabemos que absorvem grande parte dos pacientes e quase nenhum deles tem o seu quadro de pessoal completo, por isso, o reforço é necessário, sobretudo com médicos”, disse o director.

Na ocasião, o vice-governador de Luanda para o Sector Político e Social alertou aos profissionais da Saúde no sentido de continuarem a humanizar os serviços. Manuel Gonçalves lamentou o facto de alguns profissionais de Saúde demonstrarem falta de profissionalismo e comprometimento com a causa.

O governante elogiou os admitidos, pelo facto de na sua maioria ser jovem. Augurou que essa força seja empenhada e destacada, para que se quebrem paradigmas e tragam outra dinâmica para a mudança de mentalidade no sector. O responsável lembrou que o slogan do GPL, denominado “Luanda precisa de ti”, deve ser vincado pelos profissionais para que a ética e deontologia sejam visíveis.

Manuel Gonçalves desejou boas vindas aos admitidos e pediu para cumprirem as normas com paciência no desempenho das suas actividades diárias. Importa lembrar que o concurso público do Ministério da Saúde foi realizado na sequência do Despacho nº 2112/2022, de 30 de Maio, em que foram atribuídas 851 vagas, a nível da província de Luanda, autorizadas pelo Titular do Poder Executivo.

Para o efeito, foram registadas 83.208 inscrições e 46.026 candidatos seleccionados para o concurso público, dos quais 851 foram admitidos.

Por: Ngola Ntuady Kimbanda Nvita

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido