Membro da JMPLA detido por exercício ilegal de advocacia
Membro da JMPLA detido por exercício ilegal de advocacia
Colense Pascoal

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) no Cuanza Norte deteve na última terça-feira, em Ndalatando, um membro activo da JMPLA, braço juvenil do MPLA, de nome Colense Sousa Pascoal, por exercício ilegal da profissão de advogado, soube o Imparcial Press.

Segundo o porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, Edgar Salvador, o falso advogado foi detido em flagrante após várias denúncias, incluindo da Delegação Provincial da Ordem dos Advogados.

De acordo com o responsável, Colense Pascoal não concluiu o curso superior de Direito [na Universidade Agostinho Neto, conforme especificado na sua página do Facebook] e fazia uso do número da cédula de outro profissional para a assinatura dos processos em que intervinha ao nível do SIC e do tribunal local.

“O falso advogado estava a operar na província do Cuanza Norte há mais de três anos e já terá intervindo em vários processos ao nível do Tribunal da Comarca, incluindo a interposição de recursos junto do Tribunal da Relação”, explicou.

O porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional do Cuanza Norte revelou que, após ser desmascarado, Colense Pascoal confessou o crime e já foi apresentado ao juiz de garantia para os procedimentos legais que se impõem.

Natural do município de Cazenga, em Luanda, Colense Sousa Pascoal é muito próximo dos ex-administradores municipais do Icolo e Bengo e Cazenga, Nelson Funete e Tomás Bica, respectivamente.

Em 2021, este membro da JMPLA fez parte do Conselho Superior do Grêmio Juvenil de Angola (CONSU-GREJA), uma organização juvenil liderada por Mauro Mendes.

Siga-nos

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido