Ministério do Ensino Superior abre concurso público para o ingresso de 923 técnicos
Ministério do Ensino Superior abre concurso público para o ingresso de 923 técnicos
Maria Sambo

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação anunciou, em Diário da República de 18 de Janeiro de 2024, II Série, a abertura do concurso público para o ingresso de 923 técnicos superiores, sendo 858 para o Regime Especial do Subsistema do Ensino Superior e 65 no Regime Especial do Subsistema de Ciência e Tecnologia.

O Diário da República informa que a Universidade Agostinho Neto vai receber a maior cifra, 105 candidatos, dos quais 11 auxiliares de investigação, 31 assistentes de investigação e 63 estagiários de investigação.

As Universidades do Namíbe, Mandume ya Ndemofayo (Huíla), de Luanda e 11 de Novembro (Cabinda) vão receber 49, 45, 42 e 43 técnicos, respectivamente. Para as Universidades Katyavala Bwila (Benguela) estão disponíveis 37 vagas, enquanto a Rainha Njinga Mbande (Malanje) vai ter 38 vagas.

As Universidades Kimpa Vita (Uíge) e José Eduardo dos Santos (Huambo) vão ter 34 e 30 vagas, respectivamente. A Universidade Lueji a Nkonde (Lunda-Norte) vai receber 29 candidatos e a do Cuito Cuanavale (Cuando Cubango) terá 25 especialistas.

A lista de instituições favorecidas inclui ainda o Instituto Superior de Ciências de Educação de Luanda, que vai ter 30 vagas, assim como o Instituto Superior de Ciências de Educação da Huíla. Os Institutos Superiores de Ciências de Educação de Cabinda e Benguela vão receber 25 candidatos cada.

Entre as instituições de ensino superior beneficiadas com novos quadros no concurso público constam ainda o Instituto Superior de Ciências de Educação do Uíge (21), do Huambo (19), do Sumbe (20), o Instituto Superior Politécnico do Cuanza-Sul (26), bem como os Institutos Superiores Politécnicos de Ndalatando (23) e do Bengo (23).

O concurso favorece ainda os Institutos Superiores Técnicos do Bié e Moxico, com 21 vagas cada, os Politécnicos do Soyo (20), bem como as Escolas Superiores Pedagógicas do Bengo (20), Bié (19) e Cuanza-Norte (22). A Escola Superior de Artes e Humanidades do Mbanza Kongo terá 17 vagas.

Investigação

Para a carreira de investigadores no ensino superior estão reservadas seis vagas para o Centro Nacional de Investigação, 11 vagas para o Centro de Estudos da Universidade Agostinho Neto, oito para a Universidade do Namibe e duas para a do Cuito Cuanavale.

A Universidade de Luanda pode receber cinco investigadores, diferente da Universidade José Eduardo dos Santos, que tem seis lugares.

A Universidade Katyavala Bwila vai receber dois investigadores, a Kimpa Vita três e a Lueji a Nkonde nove. As Universidades Mandume ya Ndemufayo terá cinco pesquisadores, 11 de Novembro e Rainha Njinga Mbandi quatro cada.

in JA

Siga-nos

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido