Mitrelli abocanha mais 2,7 mil milhões de dólares para “projectos prioritários” do Estado
Mitrelli abocanha mais 2,7 mil milhões de dólares para "projectos prioritários" do Estado
mitrelli

O Presidente da República aprovou um empréstimo no valor de 2,7 mil milhões de dólares com a Luminar Finance Limited, do israelita Haim Taib, para que o grupo Mitrelli, do mesmo conglomerado empresarial, que actua em sectores tão diversos como as telecomunicações, a agricultura, ou a saúde, realize “projectos estratégicos e prioritários”.

Este empréstimo destina-se ao financiamento de projectos, infra-estruturas e serviços nos sectores das obras públicas, energia, recursos naturais, educação, agricultura e agro-transformação, águas, saneamento, tecnologia e comunicação, imobiliário, saúde e economia.

No despacho presidencial, João Lourenço autoriza a ministra das Finanças, com a faculdade de subdelegar, a assinar o acordo-quadro de financiamento e toda a documentação relacionada com o empréstimo.

O grupo Mitrelli está presente no mercado angolano há várias décadas, e intervém em vários sectores, facturando muitos milhões com o Estado angolano.

Na área da saúde, por exemplo, e desde o início da pandemia, o grupo, para além de ser o principal fornecedor de testes e material de biossegurança ao País, foi responsável pelo equipamento do Centro de Rastreio e Tratamento da Covid-19, inaugurado pelo Presidente da República, em Junho passado, no km 27, em Viana, sob responsabilidade da Clínica Girassol, num investimento de três mil milhões Kz da Sonangol. É também parceiro do Estado, por via da Yapama Saúde, empresa de direito angolano criada em 2012, e que é o principal fornecedor dos laboratórios de Angola, nomeadamente do Instituto Nacional de Sangue (INS), Instituto Nacional de Luta Contra a Sida (INLCS), bem como de várias unidades hospitalares em Luanda e noutras províncias, segundo o jornal Expansão.

A Mitrelli foi também escolhida para construir o novo Hospital Geral do Bengo, orçado em 63 milhões USD, bem como a nova sede da Comissão Nacional Eleitoral e do Centro de Escrutínio Nacional, por 44,7 milhões USD.

Mais recentemente, a construção de três centralidades no País, nas províncias do Bengo, Cabinda e Cunene, foi também adjudicada a um dos muitos braços do grupo do israelita Haim Taib por 782 milhões USD, um financiamento assegurado pelo mesmo grupo através da Luminar Finance.

Foi também ao grupo israelita que o Governo recorreu para financiar e construir, por 150 milhões de dólares norte-americanos, dois estádios de futebol com capacidade para 10 mil pessoas, um no Uíge e outro no Huambo, e de um centro olímpico desportivo no Bengo. Empreitadas foram autorizadas pelo Presidente da República através de ajuste directo.

Já este ano, as obras das faculdades de Economia, Direito e Medicina da Universidade Katyavala Bwila, e do Instituto Superior de Ciências de Educação, em Benguela, que vão custar 114 milhões de euros, foram igualmente contratadas através de dois ajustes directos com o grupo Mitrelli.

in Novo Jornal

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido