Mulheres lideram números de suicídio no Hospital dos Queimados
Mulheres lideram números de suicídio no Hospital dos Queimados
Queimada

O estigma, o preconceito, a insegurança, os problemas sociais e, principalmente, o conflito familiar têm contribuído a que muitas pessoas, maioritariamente mulheres, se tornam “vítimas delas mesmas”, chegando ao ápice de cometer suicídio ateando fogo ao próprio corpo.

O Hospital Neves Bendinha, em Luanda, tem registado com alguma preocupação vários casos do género.

Nos últimos cinco anos, o Neves Bendinha, vulgo “Hospital dos Queimados”, registou 33 casos de pessoas que tentaram colocar fim à própria vida com recurso ao fogo, segundo os dados apresentados pela directora clínica deste hospital especializado em queimadura, Antonieta Guilherme.

As informações revelam que as mulheres são as que mais recorrem ao suicídio por autoimolação e quase todas por conflitos conjugais. Situação considerada alarmante pela directora que apela à construção de famílias funcionais.

De Janeiro a Abril do ano em curso, foram registados dois casos, um de um homem e outro de uma mulher. O segundo caso aconteceu no passado mês de Abril que envolveu uma mulher de 39 anos que teve 40% da extensão corporal queimada, tendo, infelizmente, resultado em óbito.

De acordo com a directora clínica, é a segunda vez que aquela jovem tentou atear fogo ao próprio corpo, em protesto a problemas com o cônjuge que, no momento do acontecimento, em sua residência, teve de impedir que a mulher puxasse a filha ao fogo.

A lesada seguia internamento em estado grave no Neves Bendinha, mas, passados poucos dias, deu, infelizmente, o último suspiro.

Os números que apontam para uma redução com relação ao ano de 2020 em que foram registadas dez ocorrências de tentativas de suicídio com este recurso, trouxeram à memória da directora mais um caso: o de um jovem albino que vivia com o pai e a avó, tendo recorrido ao fogo para pôr fim à vida, por achar que não arranjava namorada por causa da sua condição de pele.

in OPaís

Siga-nos

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido