Presidente da FAF assume dívida referentes aos prémios com jogadores da selecção
Presidente da FAF assume dívida referentes aos prémios com jogadores da selecção
pres FAF

O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur Almeida, confirmou a existência de dívidas referentes aos prémios da Seleção Nacional (Palancas Negras) até atingir os quartos-de-final do CAN’2023, disputado na Côte D’Ivoire.

O responsável, em final de mandato, abordou recentemente a questão financeira do órgão que lidera, em entrevista à Super Sport, assegurando que os valores pendentes serão honrados dentro do prazo estabelecido.

“A dívida que existe é relativa aos prémios até chegarmos aos quartos-de-final, mas serão pagos no devido tempo”, reiterou.

Conforme a fonte, as diárias foram já pagas, acrescentando que os pronunciamentos de que o treinador (Pedro Gonçalves) estava há seis meses sem salários não passaram de informações falsas.

Para Artur Almeida são situações propositadas, visando criar um mau ambiente no seio do grupo de trabalho.

Após a primeira jornada do CAN’2023, em que Angola empatou a uma bola com a Argélia, no Estádio da Paz, em Bouaké, o líder federativo disse à imprensa que a preparação para o evento tinha sido feita com dinheiros emprestados.

Acrescentou que até naquela altura, o Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD) havia disponibilizado apenas um quinto do valor necessário para toda a empreitada.

Na sequência, o ministério de tutela explicou, em comunicado, que não foi bem assim e que todos os valores previstos foram disponibilizados em tempo últil.

O Estado angolano, de acordo com o MINJUD, disponibilizou 1 407 516 708 84 kwanzas para a operação CAN`2023, mas disputado em 2024, por decisão da CAF.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido