Tribunal sul-africano autoriza candidatura de Jacob Zuma
Tribunal sul-africano autoriza candidatura de Jacob Zuma
zuma

O ex-Presidente sul-africano e membro do partido uMkhonto weSizwe (MK), Jacob Zuma, ganhou seu recurso no Tribunal Eleitoral contra a decisão da Comissão Eleitoral Independente (IEC, na sigla em inglês) de excluí-lo de poder participar as eleições como candidato do partido uMkhonto we Sizwe (MKP). A decisão pode ter um impacto significativo no resultado das eleições do próximo mês.

O tribunal sul-africano aceitou hoje o recurso do partido MKP, anulando a decisão da IEC da África do Sul de desqualificar a candidatura eleitoral do antigo líder do ANC.

Em Março, a comissão eleitoral sul-africana anunciou que Zuma não poderia ser candidato por ter sido condenado em 2021 a 15 meses de prisão por desacato a uma ordem do Tribunal Constitucional, a mais alta instância no país.

O ex-Presidente lidera a lista do partido político uMkhonto weSizwe (MKP), alvo de uma acção judicial movida pelo partido Congresso Nacional Africano (ANC), no poder desde 1994.

No processo, que corre no Tribunal Superior de KwaZulu-Natal, na cidade portuária de Durban, o ANC pretende impedir o partido uMkhonto we Sizwe (MKP) de usar o mesmo logótipo do antigo braço armado do ANC, o uMkhonto weSizwe (MK), onde Zuma também militou, nas eleições gerais de 29 de Maio.

O Tribunal Superior de KwaZulu-Natal adiou em 27 de Março o julgamento, sem nova data agendada.

Jacob Zuma é uma figura controversa. Foi Presidente de 2009 a 2018, quando teve que deixar o cargo por causa de denúncias de corrupção.

Ele foi condenado a 15 meses de prisão em 2021 por não depor em uma investigação de corrupção, embora tenha cumprido apenas três meses por motivos de saúde.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido