TS adia julgamento do comissário da Polícia Nacional acusado de tráfico de armas
TS adia julgamento do comissário da Polícia Nacional acusado de tráfico de armas
comissario

O Tribunal Supremo adiou hoje, quarta-feira, 15, em Luanda, o julgamento do processo registado sob o número 35/22, em que é participante o Ministério Público e arguido o comissário da Polícia Nacional, Paulo Francisco de Jesus, acusado da prática do crime de Tráfico de Armas.

O julgamento do oficial da Polícia Nacional estava inicialmente agendado hoje, na Câmara Criminal do Tribunal Supremo, em Luanda, foi adiado para o dia 20 do corrente mês.

O juiz principal da causa, João Fuantoni, informou que o processo de arguição em causa, em que é participante o Ministério Público, envolve três arguidos, nomeadamente Paulo Francisco de Jesus, Joaquim Matondo Fernandes e Tony José.

O adiamento resulta de um pedido da defesa do arguido Joaquim Matondo Fernandes, o advogado Osvaldo Ferreira, que juntou nos autos um documento a solicitar a não realização, hoje, do julgamento, uma vez que o seu constituinte encontra-se doente e internado numa unidade sanitária de Luanda.

Considerando impreenchível a presença do arguido, o juiz João Fuantoni deferiu o pedido, remarcando o julgamento para 20 de Novembro do corrente ano, às 10 horas.

Em declarações à imprensa, o advogado do sub-comissário Paulo Francisco de Jesus, José Costa, disse que o seu constituinte é acusado de porte ilegal de armas de fogo, mas frisou tratar-se de armas de recreio desportivo, num total de 10, oriundas da República da Namíbia para Luanda, localidade onde o seu constituinte tem um polígono de tiro.

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido