Uíge: Jornalistas da TPA convocados pela PGR – Rita Solange processa subscritores da carta
Uíge: Jornalistas da TPA convocados pela PGR – Rita Solange processa subscritores da carta
TPA uige

A Procuradoria Geral da República junto do Serviço de Investigação Criminal (SIC) na província do Uíge, notificou na sexta-feira, 10 de Novembro, os subscritores da carta denúncia enviada ao Presidente do Conselho de administração da Televisão Pública de Angola (TPA), Francisco Mendes, e ao Sindicato dos Jornalistas Angolanos/Uíge, a comparecerem no próximo dia 21 do mês em curso, a fim de serem ouvidos nos autos.

Em Agosto último, o Imparcial Press noticiou que o colectivo de funcionários do centro de produção da TPA), na terra do “bago vermelho”, exige a exoneração imediata da actual directora local, Rita Solange, por alegadas “constantes violações graves” ao funcionalismo público contra seus subordinados e abuso de confiança.

Rita Solange é, igualmente, acusada de apropriação de residências destinadas a trabalhadores da TPA, desvio de dinheiro e viaturas, acrescido de abuso de poder, de acordo com a referida carta enviada.

Segundo o documento em posse do Imparcial Press, os subscritores da carta denúncia vão responder, solidariamente, o processo crime n.º 55.506/2023-04, e há maior possibilidade de serem constituídos arguidos no processo movido pela “arrogante” directora da TPA/Uíge, Rita Solange.

Conforme o documento assinado pelo magistrado do Ministério Pública, José Reginald, a PGR/Uíge exige a presença dos funcionários: Isabel da Silva Panzo, Sebastião Félix Banda, Nzuzi Hermenegildo Q. Macuca, Filomão Matondo, Sebastião Malungo Amaral, Mateus M. M. Doque, Xavier Basilio, Morais Malungo, Morais Kavunda, Júlia Armando, Carlos F. Augusto e João B. Manuel, para serem ouvidos – todos no mesmo dia – em horários diferentes.

Os primeiros cinco funcionários serão ouvidos às 9 horas. Já às 11 horas, vão ser ouvidos mais um grupo de quatro funcionários e, por fim, às 13 horas, a PGR/Uíge vai ouvir mais quatro notificados.

De salientar que o colectivo pede “a exoneração imediata da jornalista Rita Solange, por formas a não continuar a prejudicar o bom funcionamento do Centro de Produção da TPA/Uíge, e porque já não existe clima suficiente para os funcionários continuarem a lidar com esta senhora”.

Consoante a fonte, o descontentamento manifestado pelo colectivo de funcionários da TPA/Uíge resulta na forma grosseira e abusiva em como Rita Solange dirige a instituição, considerando os seus subordinados de inúteis, irresponsáveis, incompetentes, com recurso à linguagem ofensiva, e, na maioria das vezes, comparando-os, com total desprezo, aos profissionais de outras estações televisivas.

Temas relacionados: Uíge: Funcionários da TPA exigem a exoneração de Rita Solange e Uíge: Directora da TPA ameaça funcionários com feitiço – Imparcial Press

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido