André Soma ameaça expulsar pastores que pronunciarem nome do antigo líder da “Porta Formosa”
André Soma ameaça expulsar pastores que pronunciarem nome do antigo líder da “Porta Formosa”
andre soma

A situação não está para menos. O reverendo André Soma promete pôr na rua os líderes dos centros que falarem deste caso. E, por ciúmes, recusou o convite para reinaugurar, o Centro Tanque de Siloé, soube o Imparcial Press junto de uma fonte do Ministério Shekinah.

Depois das polémicas sobre a exoneração do pastor Loy, o antigo líder do Centro Porta Formosa, durante o badalado culto de “acção de graça”, do aniversário do pastor-presidente, reverendo André Soma, proprietário do Ministério Shekinah, o Imparcial Press soube que Soma mostra-se descontente com os seus principais colaboradores (pastores) dos principais centros que compõem esta instituição religiosa, por ter vazado informações internas, prometendo tomar medidas duras contra o seu clero.

No seu jeito característico de arrogância e prepotência, voltou a ameaçar pastores com expulsão directa e sem qualquer justificação, quem lhe questionar sobre assunto, que este jornal acompanha milimetricamente.

André Soma, conforme a nossa fonte, terá proibido todos pastores a pronunciarem nos centros e congregações o nome do pastor Loy. E, por arrogância, recusou reinaugurar o “Centro Taque de Siloé”, localizado no bairro do Capalanga, município de Viana, tudo porque o nome do pastor em causa é muito bem referenciado por muitos membros que nutrem muito respeito, quando esteve com um cargo de destaque na direcção desta igreja.

“O pastor-presidente André Soma é muito prepotente e este assunto só veio a destapar o comportamento dos principais líderes deste ministério”, conta um dos baptizados ao Imparcial Press.

A nossa fonte conta ainda que, durante as reuniões de ministros na sede do Shekinah, o reverendo Soma não dá muito espaço às opiniões ou ideias dos pastores. “O dinheiro e o status quo, com residências em Angola e Portugal, lhe faz ver os demais com ar de desprezo”, assegura a nossa fonte.

Mesmo depois da sua nomeação como administrador municipal de Viana, em colaboração com os antigos responsáveis da fiscalização e da Cultura, Juventude e Desporto, legalizaram vários terrenos para uso pessoal, como implantação dos seus projectos empresariais e construções de igrejas.

De acordo com a fonte do Imparcial Press, algumas igrejas que pertenciam ao Ministério Ebenézer passaram para Shekinah, como é o caso do “Centro Betel” que fica há escassos metros da famosa paragem do Ti Chó, em Viana.

“Muitos centros do Ebenézer passaram para Shekinah”, conta Mário Francisco, pastor do Ministério Ebenezer no bairro Caop, em Viana.

O pastor em causa, revela que, para ele, não constitui quaisquer novidades sobre algumas atitudes do reverendo André Soma. “Ele é o causador da divisão do Ebenezer, porque não queria a liderança com Gideão Panzo, filho do antigo reverendo e representante legal, já falecido.

Temas relacionados: Superintendente-chefe da polícia se torna pastor da igreja de André Soma e André Soma expulsa pastor do Centro Porta Formosa

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido