Censo 2024: Resultados dos testes serão divulgados a 3 de Julho
Censo 2024: Resultados dos testes serão divulgados a 3 de Julho
Hernany Luis

Os resultados dos testes para admissão de agentes de campo do Censo/2024 vão ser conhecidos quarta-feira próxima (dia 03 de Julho), a partir da plataforma digital do Instituto Nacional de Estatística (INE), segundo a Comissão Multissectorial de Apoio à Realização do Censo Geral da População e Habitação.

Em declarações à imprensa, esta sexta-feira, em Luanda, o porta-voz dessa Comissão, Hernany Pena Luís, assegurou que os exames realizados nos dias 27 e 28 deste mês, via online, decorreram de forma satisfatória e sem constrangimentos, facto que já permitiu avaliar mais de 300 mil candidatos (mais de 70% de perto de 400 mil inscritos).

O também director-geral adjunto do INE, que falava no final da habitual reunião da Comissão Multissectorial de Apoio à Realização do Censo Geral da População e Habitação, referiu que a avaliação dos testes está a ser feita através de uma plataforma digital, o que permite apurar, de forma clara e isenta, os agentes que vão trabalhar directamente no Censo, que inicia a 19 de Julho próximo.

Apontou o domínio da língua local e das novas tecnologias como dois dos principais requisitos que vão contribuir para a selecção dos mais de 79 mil e 423 agentes de campo necessários. Deste número, 67 mil e 131 recenseadores e 12 mil 92 supervisores.

Quanto à reunião, orientada pelo coordenador da Comissão Multissectorial do Censo, general Francisco Furtado, Hernany Pena Luís disse que serviu para avaliar o processo de preparação do recenseamento, nas 18 províncias do país, com destaque para a formação dos grupos técnicos provinciais e mobilização intensiva dos cidadãos a nível dos bairros, comunas e municípios, um trabalho que decorre na normalidade.

Angola realizou o último Censo da População e Habitação em Maio de 2014, resultando no apuramento de mais de 25 milhões de pessoas.

Histórico do censo

A primeira tentativa para registar dados populacionais em Angola aconteceu há 245 anos, promulgada pelo ministro Martinho de Melo Castro. Na época, a iniciativa de 21 de Maio de 1770 permitiu obter uma estimativa da população categorizada por idade, sexo, nascimento e morte.

Mais tarde, no século 20, houve recenseamento da população entre 1940 e 1970. Segundo dados oficiais, o Censo realizado em 1970, ou seja, antes da Independência Nacional, contabilizou cerca de 5,6 milhões de pessoas.

Em 2014, o país realizou o primeiro Recenseamento Geral da População e Habitação depois da Independência, que teve lugar no período de 16 a 31 de Maio, onde a população angolana ficou estimada em 25 milhões 789 mil e 24 habitantes, dos quais seis milhões 945 mil e 386 viviam em Luanda.

Desse universo populacional, 12 milhões 499 mil e 041 são homens e 13 milhões 289 mil e 983 mulheres, na qual Luanda, Benguela, Huambo, Huíla, Cuanza-Sul, Uíge e Bié, foram consideradas as províncias mais populosas de Angola.

Siga-nos
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
error: Conteúdo protegido