Polícia sul-africana resgata empresário português raptado em Joanesburgo
Polícia sul-africana resgata empresário português raptado em Joanesburgo
mark ramos

A polícia sul-africana resgatou, em Soweto, o empresário português Mark Ramos, de 49 anos, que foi sequestrado em 24 de Junho nos arredores de Joanesburgo, na África do Sul.

Ramos foi surpreendido por sete homens armados enquanto fechava o talho que gerencia na Albertina Sisulu Road, sendo forçado a entrar num veículo pelos raptores.

Segundo um comunicado do Gabinete do Comissário Nacional do Serviço de Polícia Sul-Africano (SAPS), na tarde de segunda-feira, 1 de Julho de 2024, a equipe localizou a vítima numa casa em Snake Park, Soweto, onde estava detida.

Na mesma noite, conforme o comunicado, os agentes também prenderam um dos sequestradores em Turffontein, Joanesburgo.

“A força-tarefa anti-sequestro do SAPS, que inclui outras entidades policiais e de segurança privada, trabalhou incessantemente para garantir a libertação do empresário são e salvo”, declarou o comunicado.

Durante a operação, foi detido um indivíduo suspeito de liderar o sequestro, envolvido possivelmente em outros casos similares na área de Joanesburgo.

Nos últimos seis meses, uma equipa multidisciplinar liderada pelo grupo anti-sequestro do SAPS resgatou 12 empresários e seis estudantes sequestrados por grupos criminosos organizados na África do Sul.

Desde Janeiro de 2024, 49 sequestradores que exigiram resgates das famílias das vítimas foram detidos nas províncias de Gauteng, onde se localizam Pretória e Joanesburgo, bem como nas províncias de Noroeste e Estado Livre, conforme relatado pelo comunicado.

Segundo a imprensa local, desde o início de 2024, cerca de 20 proprietários e gestores de talhos de origem portuguesa na África do Sul foram alvos de sequestros na região de Gauteng.

Os montantes exigidos como resgate variam entre 400 mil e 10 milhões de rands (sendo que 1 dólar equivale a aproximadamente Kz 862,00).

O Fórum Português da África do Sul destacou que, nos primeiros seis meses do ano, 17 empresários portugueses foram raptados, um cenário preocupante para a comunidade de mais de 500 mil portugueses e lusodescendentes na região.

Apenas na última semana, três portugueses foram raptados, além de um homicídio envolvendo a esposa de um português, morta durante um ataque armado aos dois veículos em que o casal seguia.

Siga-nos
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
error: Conteúdo protegido