Prova de vida dos beneficiários do Instituto de Segurança Social das FAA inicia a 1 de Julho
Prova de vida dos beneficiários do Instituto de Segurança Social das FAA inicia a 1 de Julho
coronel Daniel Fio

O Instituto de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (ISSFAA) prevê registar, de 1 de Julho a 30 de Junho de 2025, 94 mil beneficiários no Sistema de Protecção Social das FAA, com a implementação do novo modelo de prova de vida.

A informação foi revelada, na última quinta-feira, pelo chefe de Departamento de Segurança Social do ISSFAA, coronel Daniel Fio, que confirmou, também, a realização do acto inaugural do novo modelo de prova vida dos beneficiários do ISSFAA no dia 1 de Julho, na cidade de Ndalatando, capital do Cuanza-Norte.

O acto, esclareceu, acontece em simultâneo com as restantes províncias do país. Em Ndalatando, disse, a cerimónia vai ser presidida pelo ministro da Defesa Nacional, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos “Liberdade”.

“Neste novo modelo de prova de vida, vamos evitar o aglomerado de pessoas que assistíamos ao longo dos anos passados. A prova de vida será feita no mês do aniversário de cada beneficiário”, frisou.

Para o processo de prova de vida, Daniel Fio explicou que foram preparados mais de 80 técnicos na área comportamental e das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), distribuídos em 17 delegações provinciais, exceto a do Zaire.

“Os técnicos operadores estão preparados para o arranque do novo modelo de prova de vida no país”, garantiu, além de realçar que tudo está a ser feito para implementar uma equipa de técnicos na província do Zaire.

O oficial superior das Forças Armadas Angolanas referiu que o processo de prova de vida vai ser realizado nos Gabinetes Provinciais dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria.

Recentemente, foi aprovado em Conselho de Ministros um diploma que reajusta as pensões atribuídas em Regime Especial aos Antigos Combatentes e Deficientes de Guerra, face à actualização salarial da função pública, garantindo, desta forma, melhor dignidade e qualidade de vida aos mesmos.

Normas

Para os beneficiários da pensão de sobrevivência, disse, a prova de vida deve ser realizada na data de aniversário, regra que se aplica aos dependentes. Os titulares de pensão de reforma, avançou, devem apresentar a Cédula de Licenciamento à Reforma e o Bilhete de Identidade (BI) original, enquanto por invalidez tem de levar o BI e o certificado de peritagem médica.

Para a prova de vida de sobrevivência, o cônjuge deve apresentar o BI, documento de identificação militar do malogrado, ao passo que os filhos têm de apresentar o BI ou Cédula de Nascimento, atestado médico comprovativo da incapacidade para trabalhar, comprovativo de aproveitamento escolar para maiores de 18 anos e o documento de identificação do malogrado.

Os ascendentes, explicou Daniel Fio, no acto da prova de vida devem levar o BI e o documento de identificação militar do malogrado, enquanto para o tutor é obrigatório apresentar o Bilhete de Identidade original e a declaração comprovativa de tutoria do tribunal.

Daniel Fio apelou aos beneficiários inscritos no Sistema de Protecção Social das FAA que compareçam nas delegações provinciais apenas no mês de aniversário, prática que passa a contar a partir de Julho. “Não há necessidade de acorrer em massa aos locais para a prova de vida”, aconselhou.

in JA

Siga-nos
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
error: Conteúdo protegido