Efectivo da Polícia Nacional a procura de patrocínio para lançar disco
Efectivo da Polícia Nacional a procura de patrocínio para lançar disco
Rock Fobado

O músico da província do Cuando Cubango Roque Pedro Vicente, mais conhecido por “Rock Fobado”, está a enfrentar dificuldades para conseguir patrocínios para a concretização de um velho sonho de colocar no mercado o seu primeiro disco, fruto do trabalho que tem desenvolvido desde o ano 2000 para a divulgação da cultura local.

Rock Fobado, 39 anos, disse que começou a dar os primeiros passos na música quando tinha 15 anos, no grupo coral da Igreja Católica, na altura como seminarista, e em 2009 lançou a sua primeira música, intitulada “Vem ficar comigo”, cantada em português e nganguela, tema que dedicou à esposa, pelo amor que partilham há mais de 20 anos.

O músico, que é efectivo da Polícia Nacional de Angola (PNA), no Cuando Cubango, destacado na Unidade de Protecção de Individualidades Protocolares (UPIP), como chefe do Posto de Comando da Unidade de Segurança Pessoal e de Entidades Protocolares (USPEP), com a patente de 2º subchefe, tem 11 temas gravadas desde 2011, nos estilos kizomba, semba, zouk e hip hop, dos quais cinco promocionais, mas por falta de patrocínios o seu sonho velho de lançar um disco tem sido constantemente adiado.

“Com a falta de apoio, todo e qualquer artista dificilmente consegue colocar no mercado uma obra discográfica”, lamentou o músico, que disse já ter batido muitas portas, mas infelizmente nenhuma se abriu.

Apesar das dificuldades conjunturais, o músico disse que os empresários locais deviam apostar um pouco que seja nos fazedores de artes, sobretudo quando se trata de divulgar parte importante da cultura onde realizam os seus negócios, porque é também um exercício de marketing quando são citados que o apoio partiu deste ou daquele empresário.

O autor dos temas “Vem ficar comigo”, “Wassandongo”, “Mbeta- Mbeta”, “Ngulu Ngulu”, “Macopo” e “Tulitepele” já participou no “Variante”, edição provincial 2015, onde conquistou o primeiro lugar com a música “Wassandongo”, cantada na língua Ngangela, e representou o Cuando Cubango na disputa nacional, embora não tenha arrebatado nenhum prémio.

O músico participou ainda no concurso de música “Top dos Mais Queridos”, em 2022, na edição provincial.

in JA

Siga-nos

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido