Médico denuncia cortes salariais de profissionais da classe no Cuando Cubango
Médico denuncia cortes salariais de profissionais da classe no Cuando Cubango
GPCC

O médico José Kavanda Pedro, colocado no município de Nancova, província do Cuando Cubango, veio a público denunciar o facto de estar a ser vítima recorrente de cortes no salário, sem explicação.

Na ocasião aproveitou para dizer que vários profissionais da saúde naquele município sofrem o mesmo corte. O Governo provincial desmente as acusações, para além de considerar a atitude do médico menos responsável e ingénua.

Através de um áudio gravado por si, José Pedro demonstra o seu descontentamento por estar a sofrer corte salarial, pela quarta vez, por razões que não entende. Recorda que esteve no município de Nancova para saber as razões dos cortes, mas tinha sido informado que houve um esquecimento na hora de lançarem o seu nome na folha de salário.

Há dois meses, que perfez a terceira vez, voltou a registar a mesma situação, reclamou e enfatizou que aquilo estava a ser frequente, pelo que lhe foi dada a garantia de que não voltaria a acontecer e que o seu salário seria reposto.

José, no mês em curso, voltou a consultar o salário e registou mais corte. Retirou o extracto bancário e estava incompleto, sem as horas acrescidas. “Quando procurei saber da direcção, no município de Nancova, tomei conhecimento de que não era o único nesta situação, todos os profissionais de saúde deste município estavam com os salários sem as horas acrescidas lançadas”, sublinhou.

“Aqui, todos os médicos da província do Cuando Cubango sofrem cortes salariais. Apesar de estar a falar do meu caso, há testemunhas de que este evento tem ocorrido nesta província, e ainda nos dizem que não temos onde ir se queixar”, rematou.

in OPaís

Siga-nos e deixa um:
fb-share-icon0
Tweet 5k
Pin Share20

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook0
Twitter
Visit Us
Follow Me
LINKEDIN
INSTAGRAM
error: Conteúdo protegido